Inteligência Artificial transforma depoimentos emocionados em música

Em comemoração aos 20 anos da Dell Technologies no Brasil, a companhia apresentou relatos de colaboradores de forma surpreendente, transformados em uma melodia. A novidade foi criada por uma tecnologia de inteligência artificial

Não há limites para a tecnologia. Os avanços são diários e as melhorias, perceptíveis em todos os setores da sociedade: comunicação, transporte, saúde, educação… Mas assim como as inovações não brotam do nada, elas não trabalham sozinhas. Atrelada ao infinito de possibilidades trazidas pelas máquinas está a mente humana. Nesse ciclo de criatividade em que a tecnologia e o homem se retroalimentam, nasceu a ideia de transformar os relatos de diferentes pessoas em uma única melodia: uma música criada com inteligência artificial usando depoimentos dos funcionários da Dell Technologies para celebrar os 20 anos da empresa no Brasil.

Antes de conhecermos a música, vamos entender como foi possível criar essa canção, cuja ideia nasceu de uma campanha criada pela agência Ideal H+K Strategies. Primeiro, o time do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Dell Technologies no Rio de Janeiro criou um algoritmo capaz de transformar declarações gravadas ou escritas em uma melodia. Para alimentar esse código, base do projeto, a equipe do LEAD (laboratório da Dell Technologies baseado em Fortaleza, que desenvolve tecnologias para ajudar na inserção de pessoas com deficiência ao mercado de trabalho) produziu uma plataforma na qual foram coletados depoimentos comovidos de mais de 200 funcionários da empresa. “Ao longo dos últimos 20 anos, a Dell Technologies tem usado a tecnologia para impulsionar importantes transformações nas empresas e na sociedade. Essa canção reflete essa nossa cultura transformadora”, afirma Luis Gonçalves, presidente da Dell Technologies no Brasil.

Leia também: Receptividade com funcionários LGBTQI+ faz a diferença para o bem estar dentro das empresas

O maestro Adriano Machado usou essas diversas melodias criadas com o algoritmo de inteligência artificial para criar uma música inédita, regida pelo também maestro e renomado pianista João Carlos Martins e executada pela Bachiana Filarmônica SESI-SP em um evento de celebração dos 20 anos da Dell Technologies para clientes, parceiros e colaboradores na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, na noite de 12 de novembro.

Assista ao vídeo da campanha aqui:

Naquela noite, por cerca de 40 minutos a filarmônica apresentou canções famosas do cinema e temas consagrados da música clássica, com a participação de tenores talentosíssimos. Para fechar, os convidados puderam conhecer, finalmente, a versão melódica dos depoimentos dos funcionários que a inteligência artificial criou para ser executada pela filarmônica – a música que transformou os 20 anos da Dell Technologies no Brasil em alguns minutos de emoção. “Nós acreditamos que a tecnologia tem um papel: ser um veículo transformador da humanidade em algo cada vez melhor. Talvez essa mensagem possa soar um pouco otimista, mas cabe a nós, que temos o poder de definir o que será da tecnologia, conduzir esse desejo”, diz Luis Gonçalves.

Leia também: Entrevista | Em visita ao Brasil, Michael Dell fala a Luis Gonçalves sobre o futuro da tecnologia

“O avanço tecnológico vai permitir que a música extrapole seus limites e atinja um número cada vez maior de pessoas”, projeta o maestro João Carlos Martins, ele próprio um grande superador de limites físicos e médicos para não abandonar sua maior paixão, a música. Durante as pausas da apresentação, João Carlos contou ao público um pouco de sua vida. O destino foi caprichoso com o músico, um dos melhores pianistas do nosso tempo, ao lhe tirar o movimento das mãos. Não conseguiu, porém, tirá-lo do concerto de 20 anos da Dell Technologies no Brasil. Regente da primeira música composta por inteligência artificial a partir de depoimentos humanos, João Carlos Martins já sabe que novas tecnologias continuarão revolucionando a música – e não só a música – nos próximos 20 anos. Deve saber também que são talentos como ele, sejam no piano, sejam num laboratório de inovação, que continuarão fazendo a diferença no futuro do homem e das máquinas.


Ficou curioso? Então prepare-se! Dê o play e descubra do que a tecnologia é capaz na hora de desenvolver uma canção: